Retinose Pigmentar no facebook!

FAÇA PARTE VOCÊ TAMBÉM DA NOSSA PÁGINA E TAMBÉM DO NOSSO GRUPO NO FACEBOOK! Parcipando da nossa página e do nosso grupo você pode interagir com demais portadores de (Retinose Pigmentar). E ainda ficar por dentro das notícias relacionadas a doença.

NOSSA PÁGINA: ¨CLIQUE AQUI E CURTA¨



NOSSO GRUPO: ¨CLIQUE AQUI E PARTICIPE¨

Contato do adiministrador da página.

Olá, meu nome é Paulo Ricardo, tenho Retinose Pigmentar desde os 4 anos de idade.Criei esta página com o intuito de compartilhar informações relacionadas a RP, e principalmente com o objetivo de trocar experiências com demais pessoas com RP. Se você tem RP ou é um familiar, amigo de alguém que tenha RP e deseja entrar em contato comigo o meu email é pauloricardo012@gmail.com. Agora se você tem skype e quiser me adicionar o meu contato skype é:pauloricardo012@hotmail.com . Observação:Peço desculpa aos leitores por não interagir com vocês nos comentários, devido a dificuldade de navegar pela página usando o leitor de tela, fica difícil acompanhar os comentários, então peço que qualquer comentário direcionado a minha pessoa favor entrar em contato pelo meu email é o pauloricardo012@gmail.com

Olha se você descobriu a Retinose pigmentar a pouco tempo e queria ler um artigo completo abordando vários temas relacionados a RP, basta clicar no link abaixo.

CLIQUE AQUI E LEIA!

NOSSO GRUPO DE AMIGOS NO WHATSAPP

NOSSO GRUPO DE AMIGOS NO WHATSAPP
Se você quiser participar, faça o cadastro neste link abaixo.

CLIQUE AQUI!

Pesquisar

Carregando...

terça-feira, 31 de março de 2015

Colírio de visão noturna pode melhorar a visão.

Colírio de visão noturna' melhorar a visão de até 50 metros de escuro

Um grupo de pesquisa independente chamado Ciência para as massas têm desenvolvido colírios que permitem ao usuário a identificar símbolos e pessoas nas áreas escuras de até 50 metros de distância.

Os colírios utilizar uma mistura de insulina e de clorina e6 (CE6) - um análogo de clorofila que ser usado por muitos anos em assistida por laser cancro tratamento. CE6 tem propriedades light-amplificação, permitindo que os cirurgiões usam a energia a partir de fontes de luz de baixa potência para destruir tumores células.

No entanto, a pesquisa recente tem encontrado que CE6 também poderia ser utilizado para tratar a cegueira nocturna e melhorar a visão das pessoas com certos distúrbios visuais, através da aplicação directa ao olho.

Além CE6 e solução salina, a insulina foi utilizado na mistura, a fim de alcançar uma maior absorção de CE6 na câmara dos olhos. Outra substância, dimetilsulfóxido (DMSO) também foi utilizada a fim de aumentar a permeabilidade das membranas celulares do olho.

Os colírios foram aplicados com o pesquisador Gabriel Licina com uma micropipeta, enquanto seus olhos foram mantidas abertas com um espéculo para garantir a absorção. Antes dos colírios que está sendo administrado, os olhos do assunto foram limpos com solução salina para remover quaisquer pequenas partículas que possam ter existido.

Uma vez que os colírios tivesse sido aplicada, Licina usava lentes de contato de proteção e óculos de sol para proteger-se da exposição à luz brilhante como a solução começou a trabalhar, aumentando a intensidade da luz.

Depois de permitir que os olhos do motivo para ajustar por duas horas, sua visão foi então testado em uma área escura ao lado de quatro indivíduos do grupo controle. Os participantes foram convidados a identificar símbolos diferentes a uma distância de 10 metros, símbolos em variando as cores de fundo e símbolos em movimento com diferentes cores de fundo em diferentes distâncias.

Os participantes também foram solicitados a identificar um número de indivíduos que estavam localizados em um pequeno bosque de árvores com um ponteiro laser. Cada indivíduo foi localizado entre 25-50 metros de distância do ponto de observação dos participantes.

Com a ajuda dos colírios CE6, o sujeito foi capaz de reconhecer de forma consistente símbolos que os controles eram incapazes de ver. Ao identificar os indivíduos na área arborizada escuro, o sujeito teve uma taxa de sucesso de 100%, em comparação com uma taxa de sucesso de 33% para os participantes do controle.

Outros testes planejados para quantificar melhorias para a visão
Os pesquisadores planejam realizar outros testes, a fim de medir as melhorias para a visão mais objetiva.

"A estimulador Ganzfeld e electroretinigraph será usado para medir a quantidade real de aumento da estimulação elétrica a partir do olho, dando um número quantificável difícil o grau de amplificação", escrevem os pesquisadores. "É também possível testar que varia de visão estão a ser amplificado bem."

O assunto não relataram qualquer efeito adverso sobre os 20 dias após o uso dos colírios. Sua visão tinha voltado ao normal no dia seguinte.

Ciência para as Massas inscrever-se a noção de "ciência cidadã", em que o acesso a ferramentas e recursos está disponível para qualquer pessoa que deseja realizar a pesquisa científica.

"cientistas cidadãos e 'biólogos DIY" estão sob pressão para alcançar ou manter uma posição de posse e muitas vezes não têm a necessidade de produzir por motivos monetários ", escrevem os pesquisadores. "É possível que isso permitirá que por menos viés de publicação e uma liberação mais aberto do trabalho devido à falta de motivadores externos."

Devido ao seu estatuto de independência, no entanto, os pesquisadores observaram que eles não têm acesso a determinadas ferramentas e recursos que lhes permitam verificar seus resultados de forma rápida e eficiente. Por conseguinte, ainda há muito a ser feito pela equipe, mas nestas fases iniciais sua pesquisa já feita iluminando leitura.
http://www.medicalnewstoday.com/articles/291691.php

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Homem com retinose pigmemtar encherga sua mulher depois de 10 anos.

Olho biónico permite uma Um homem enxergar SUA mulher Pela 1ª vez EM 10 Anos

O americano Allen Zderad, 68, voltou a enxergar Graças à Implantação de Uma Tecnologia Semelhante a hum olho biónico.

O sistema - Chamado Segunda Visão - permitiu uma Zderad enxergar Formas, discernir silhuetas Humanas e inclusive enxergar Seu Proprio Reflexo n'uma superficie de Vidro.

A Emoção maior, porem, Véio nenhum momento em Que ELE conseguiu enxergar SUA mulher Pela Primeira vez em Mais de dez ano.

Ha Quase 20 anos, Allen Zderad foi diagnosticado com hum Doença ocular degenerativa, Chamada retinite pigmentosa, that NÃO possui Tratamento NEM cura, informou a Clínica Mayo. Nos Últimos dez anos, de ele há havia perdido Praticamente uma Visão.

He decidiu ENTÃO Participar dos testes com o novo Sistema. A clínica gravou vídeo hum Que registra a Emoção de Zderad Ao mulher registrar SUA.

"Ainda E básico, mas de e Significativo", afirmou Ao final, fazer teste. "Vai funcionar."

De a Acordo com o oftamologista Raymond Iezzi Jr., Pesquisador da Clínica Maio, ELE estava Desenvolvendo o Sistema Segunda Visão Argus II, Quando conheceu Zderad. Com Uma Família grande, incluíndo dez netos, ELE era o Candidato ideal Pará se submétrico Ao implante.

Iezzi instalou 60 Eletrodos no olho de Zderad, that interagem com Uma Câmera Instalada em SEUS óculos e com o microcomputador that enviar como INFORMAÇÕES AOS Eletrodos implantados na retina. De la, OS Sinais voltam Pará o nervo ótico, explicou o Pesquisador.

"É Incrível Pará uma Família. E tambem nao Comum Que hum Cientista consiga aplicar OS Resultados de Seu Trabalho de Tantos anos Para Ajudar hum Paciente. E Muito Especial", Disse.

Zderad AINDA Não É Capaz de enxergar com Detalhes OS Rostos uma Seu Redor, mas ELE Vê Formas e silhuetas. O Que Já e Mais do Que mulher Suficiente parágrafo reconhecer sua, Carmen. "Fácil de Liberdade de Informação", Disse Allen. "Ela e um Mais Bonita da sala".

Fonte : http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2015/02/23/olho-bionico-permite-a-um-homem-enxergar-sua-mulher-pela-1-vez-em-10-anos.htm

Chip em teste promete fazer cegos voltarem a enxergar.

Chip em teste promete fazer cegos voltarem a enxergar 

Um chip milimétrico com propriedades similares às de um painel de energia solar poderá devolver a visão a pessoas com problemas de retina, a membrana que fica no fundo dos olhos e é responsável por captar a luz. A técnica teve sucesso com ratos e deve ser testada em humanos dentro de um ano. Desenvolvido pela Universidade Stanford, da Califórnia, o método foi apresentar no encontro da AAAS (Associação Americana para o Avanço da Ciência), em San Jose. Daniel Palanker, criador da tecnologia, já licenciou sua ideia para a empresa francesa Pixium Vision. O dispositivo é voltado sobretudo a pessoas que sofrem de degeneração macular –uma doença relativamente comum em idosos– causada por morte de células receptoras de luz da retina. Como essas células fotorreceptoras são parte do sistema nervoso, que não se regenera facilmente, a esperança de cura por medicamentos é virtualmente nula. Alex Argozino

A ideia foi substituir as células por pequenos chips de 2 mm, feitos de material similar ao que existe em painéis solares. Quando recebem luz, eles emitem impulsos elétricos que estimulam terminações nervosas da retina e levam informação visual ao cérebro. Esse tipo de técnica vem sendo desenvolvida por vários grupos de pesquisa há mais de duas décadas, mas vinha esbarrando em problemas como falta de resolução e dificuldade de implante. Desde 2013, a empresa Second Sight já vende um tipo de retina artificial, mas o aparelho gera uma visão de baixa precisão –próxima ao limiar pelo qual oftalmólogos consideram alguém cego. Além disso, requer que um cabo entre pela lateral do olho e vá até a retina. O dispositivo criado agora por Palanker não requer cabos, incisões ou perfurações. A própria luz que incide no chip implantado na retina gera a eletricidade que é transmitida aos neurônios visuais. O único problema é que, para conseguir essa geração de energia, é preciso uma quantidade muito grande de luz, e os objetos que enxergamos no dia a dia não estão suficientemente iluminados. O cientista contornou o problema criando um óculos com uma câmera no centro, que projeta as imagens em dois painéis de alto brilho na frente dos olhos. Essas pequenas telas, porém, só emitem luz infravermelha: invisível ao olho humano comum, mas captada pelo chip de Palanker. Para instalar o dispositivo sob a retina, o cientista usa apenas uma agulha especial. Os aparelhos que serão testados no ano que vem pela Pixium possuem 65 micrômetros de largura, uma resolução ainda baixa comparada ao tamanho das células fotorreceptoras naturais do olho humano, com 5 micrômetros. "Mas nós já estamos conseguindo produzir chips com pixels de 40 micrômetros", disse Palanker à Folha. "Essa diminuição em tese seria capaz de dar aos pacientes uma resolução suficiente para reconhecer faces e ler livros." 

Fonte :
http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2015/02/1589884-chip-em-teste-promete-fazer-cegos-voltarem-a-enxergar.shtml?mobile

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Medicamentos não indicados para portadores de retinose pigmentar.

Remédios não recomendados para afetados com retinose pigmentar, podem  acelerar a degeneração,  sempre é recomendado conversar com o seu médico o uso.
- Inibidores da  5-fosfodiesterasa – usados com a disfunção erétil, como o VIAGRA
- Isotretinoína e outros retinoicos.
- Fármacos antipsicóticos
- Antihistamínicos que contenham fenotiazinas.
- Antiepilépticos, como a VIGABATRINA.
- Antimaláricos, como a AMINOQUINOLINA.
- Antagonistas dos receptores estrogênicos, como o TAMOXIFENO.
- HIDROXICLOROQUINA, usadas somente em altas doses,  indicada  para o  tratamento do Lupus Eritematoso Sistêmico e para a Artrite Reumatoide.
- ETAMBUTOL, para tratamento de tuberculose.
- LINEZOLID, como antibiótico.
- AMIODARONA, usada para tratamento das  arritmias cardíacas.
- ANTIDEPRESSIVOS, como os tricíclicos e inibidores seletivos da receptação de cerotonina.
- AGONISTAS BETA 2 ADRENÉÍRGICOS: indicados para o  tratamento de asma e o  EPOC, enfermidade pulmonar obstrutiva crônica  e o Salbutamol.

Fonte:http://www.retinainformativa.com.br/medicamentos-nao-indicados-para-portadores-de-retinose-pigmentar/