Participe da enquete! qual sua porcentagem de visão?

Participe da nossa enquete! Qual é a sua porcentagem de visão?

CLIQUE AQUI E DEIXE SEU VOTO!

Retinose Pigmentar no facebook!

FAÇA PARTE VOCÊ TAMBÉM DA NOSSA PÁGINA E TAMBÉM DO NOSSO GRUPO NO FACEBOOK! Parcipando da nossa página e do nosso grupo você pode interagir com demais portadores de (Retinose Pigmentar). E ainda ficar por dentro das notícias relacionadas a doença.

NOSSA PÁGINA: ¨CLIQUE AQUI E CURTA¨



NOSSO GRUPO: ¨CLIQUE AQUI E PARTICIPE¨

Contato do adiministrador da página.

Olá, meu nome é Paulo Ricardo, tenho Retinose Pigmentar desde os 4 anos de idade.Criei esta página com o intuito de compartilhar informações relacionadas a RP, e principalmente com o objetivo de trocar experiências com demais pessoas com RP. Se você tem RP ou é um familiar, amigo de alguém que tenha RP e deseja entrar em contato comigo o meu email é pauloricardo012@gmail.com. Agora se você tem skype e quiser me adicionar o meu contato skype é:pauloricardo012@hotmail.com . Observação:Peço desculpa aos leitores por não interagir com vocês nos comentários, devido a dificuldade de navegar pela página usando o leitor de tela, fica difícil acompanhar os comentários, então peço que qualquer comentário direcionado a minha pessoa favor entrar em contato pelo meu email é o pauloricardo012@gmail.com

Olha se você descobriu a Retinose pigmentar a pouco tempo e queria ler um artigo completo abordando vários temas relacionados a RP, basta clicar no link abaixo.

CLIQUE AQUI E LEIA!

Pesquisar

Carregando...

terça-feira, 26 de maio de 2015

Não enchergo como vou viajar sozinho?

Sem dúvida viajar sozinho é um grande desafio, principalmente para o baixa visão que é sempre muito cheio de medos e inseguranças. Mas posso falar por experiência própria que é muito tranquilo. Para mim, a independência sempre esteve no topo das minhas prioridades e eu sempre fui uma pessoa bastante independente, e hoje com a minha visão cada vez pior luto contra meus medos e minhas inseguranças para que mesmo diante da ausência de visão eu não venha de deixar de ser uma pessoa independente dentro das minhas limitações é claro. Mesmo que na cabeça das pessoas que enxergam fosse difícil imaginar como eu poderia fazer uma coisa “complicada até para os que estão vendo.”
Um exemplo bem prático é a separação do dinheiro, que até a algum tempo atrás era impossível sem procurar pelo menos uma vez, confiar em alguém que enxerga para que este nos auxiliasse. Hoje em dia com as tecnologias assistidas e as facilidades oferecidas pelos sistemas Android (da google) e IOS (da Apple), que existem aplicativos que auxiliam demais os deficientes visuais sejam baixa visão ou cego, como aplicativos que reconhece dinheiro , GPS acessíveis, reconhecedores de objetos, leitores de códigos de barras, scaneamento e interação com conteúdos RSS, etc. Eu gosto muito de uma frase que diz; Para pessoas sem deficiência a tecnologia torna as coisas mais fáceis, para as pessoas com deficiência a tecnologia torna as coisas possíveis. Mas voltando ao assunto, se você tem o desejo de viajar sozinho não deixe de viver esta experiência pois vai te fazer muito bem, aquela sensação de liberdade, sabe aquela sensação de que eu sou capaz é muito boa de se sentir. Ah Já ia me esquecendo, é muito importante o uso da bengala eu sei que pra maioria a bengala é vista como um objeto de inferioridade por que no início, temos a tendência de pensarmos que não precisamos usar a bengala, pelo fato de não sermos cegos - uma espécie de negação da deficiência, pois não precisamos ser cegos para usá-la. Há um certo orgulho em ainda enxergarmos, mesmo que seja pouco, e pensar em usar a bengala resulta num tipo de orgulho ferido, muitas vezes só de pensar nisso. Quando começamos a usar a bengala, ficamos tímidos, meio constrangidos - isso é involuntário, mas passa, principalmente quando tudo começa a ficar mais fácil, as portas vão se abrindo, as pessoas se aproximando e a sociedade entendendo que temos uma deficiência e assim somos. As situações de vergonha na rua por esbarrarmos em alguém desaparecem, tanto pelo fato de esbarrarmos muitíssimo menos, quanto pelo fato da presença da bengala justificar as eventuais esbarradas. Ou seja, as pessoas que se desculpam e procuram nos cuidar até mesmo. Não tô dizendo que é um conto de fadas ou a melhor coisa do mundo, mas é a nossa vida, somos nós. Nossa independência, nossa autonomia, nosso modo de ser no mundo. E sabe de uma coisa outro dia eu ouvi uma frase que eu achei uma grande verdade , ela dizia assim: Na verdade a sociedade é que é deficiente e não está preparada para o diferente.....Achei esta frase uma grande verdade
Há sempre uma primeira vez pra tudo, acredite !
Nós devemos valorizar todas as pequenas conquistas que conseguimos com sucesso !
Amigos, quanto a viajar inspira, enche o peito de coragem, e se tiveres um bocado de espírito de aventura também ajuda bastante ! Abraços!!!

Por:Paulo Ricardo

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Comprimido para Retinose Pigmentar em Teste.

Um novo comprimido para tratamento de distrofias da retina do tipo retinose pigmentar e amaurose congênita de Leber está sendo testado em um estudo multicêntrico realizado nos estados Unidos e outros países como Inglaterra Canadá e Holanda. Este comprimido denominado até o momento de contém a substancia 9-cis-retinyl-acetade (QLT 091001) Nesta fase inicial do estudo 70% dos pacientes tiveram alguma melhora no campo visual e acuidade visual mas não de forma significativa. Entretanto vários efeitos colaterais foram identificados como dor de cabeça, fadiga , fotopsia ,eritema , náusea , vômito e elevações temporárias de colesterol , triglicérides e redução de HDL. O estudo ainda está na fase Ib e portanto este medicamento ainda não está disponível para comercialização.

Fonte:http://www.rubenssiqueira.com.br/html/noticias_texto.asp?IdNoticia=49

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Saudades!

Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.
Quando ainda enxergava bem em relação a hoje .Quando olho para TV e não consigo mais assistir um jogo de futebol quando me lembro do passado,
eu sinto saudades...

Sinto saudades de folhear um livro, um álbum de fotografia, ah como eu sinto saudades

Sinto saudades da minha infância quando ainda jogava bola, soltava pipa, brincava de polícia e ladrão, tudo já era com dificuldade mas ainda dava pra se divertir.

Sinto saudades de quando usava o computador como todo mundo usa, sinto saudades de passar horas jogando vídeo game na frente do pc, Sinto saudades de andar de bicicleta nossa são tantas saudades....

Sinto saudades das coisas que vivi
e das que deixei passar,
sem curtir na totalidade por medo de não enxergar.

Sinto saudades de coisas que tive
e de outras que não tive
mas quis muito ter!

Sinto saudades de coisas
que nem sei se existiram.

Sinto saudades de coisas sérias,
de coisas hilariantes,
de casos, de experiências...

Em fim são muitas saudades, mas sabe do que eu não quero ter saudades mais?

Não quero mais sentir saudades do passado
que não aproveitei de toda sua totalidade, por medo de que iriam pensar ou deixar de pensar por não enxergar direito.

Agora eu quero sentir saudades dum futuro, futuro aonde vou fazer tudo que eu não podia fazer, dirigir meu carro, andar de bicicleta a noite, contar as estrelas do céu, é de um futuro assim que já estou sentindo saudades...Mas como pode alguém sentir saudades do que ainda não viveu? Eis a questão.

Ah e não venha jogar um balde de agua fria no meu futuro levantando a seguinte questão. E se nada disso que você imagina no futuro na o acontecer? Ai eu te respondo: bom mesmo é viver um dia de cada vez, sem pressa, sem atropelar os outros, mas sempre valorizando o tempo e as pequenas coisas, acreditando que podemos fazer tudo aquilo que temos vontade. Enquanto acordarmos e tivermos forças pra continuar, tudo é possível. Afinal de contas, o maior valor está naquilo que vivemos e não no que construímos.

Paulo Ricardo

domingo, 3 de maio de 2015

Células-tronco embrionárias podem ser transformadas em uma terapia para ajudar a visão do quase cego

Células-tronco Flickr RF poderia levar a novos tratamentos para distúrbios oculares

Células-tronco embrionárias podem ser transformadas em uma terapia para ajudar a visão do quase cego


Em um relatório publicado na revista Lancet, os cientistas liderados pelo Dr. Robert Lanza, diretor científico da Advanced Cell Technology, fornece a primeira evidência de que as células-tronco a partir de embriões humanos podem ser uma fonte segura e eficaz de terapias para dois tipos de doenças oculares relacionados com -age degeneração macular, a causa mais comum de perda de visão em pessoas com mais de 60 anos de idade, e distrofia macular de Stargardt, uma condição rara hereditária que pode deixar os pacientes legalmente cego e só capaz de sentir os movimentos das mãos.

Mais

Este New Drug poderia um dia Cure Até mesmo o mais doloroso UTIs

Cientistas descobrem o segredo para manter células jovens

Regresso a casa 

No estudo, 18 pacientes com Transtorno receberam transplantes de células epiteliais da retina (RPE) feitos a partir de células estaminais que veio a partir de embriões humanos. Os embriões foram de procedimentos de FIV e doados para pesquisa. Lanza e sua equipe elaboraram um processo de tratamento das células-tronco para que eles pudessem se transformar em células RPE. Em pacientes com degeneração macular, estas são as células responsáveis pela sua perda de visão; Normalmente eles ajudam a manter as células nervosas que detectam luz na retina saudável e funcionando corretamente, mas em pessoas com degeneração macular ou Stargardt, eles começam a se deteriorar. Sem células EPR, os nervos, em seguida, começam a morrer, levando à perda de visão gradual.


Mais: Haste Miracle celular? Novas terapias podem curar crônicas condições como a doença de Alzheimer


Os transplantes de células RPE foram injectadas directamente para dentro do espaço em frente da retina do olho mais danificadas de cada paciente. As novas células RPE não pode forçar a formação de novas células nervosas, mas eles podem ajudar os que ainda estão lá para manter o funcionamento e fazer o seu trabalho para processar a luz e ajudar o paciente a ver. "Apenas um RPE pode manter a saúde de milhares de fotorreceptores", diz Lanza.


O julgamento é o único aprovado pela Food and Drug Administration envolvendo células-tronco embrionárias humanas como um tratamento. (Outra, o primeiro a obter a aprovação da agência, envolveu o uso de células estaminais embrionárias humanas para tratar a lesão da medula espinhal, mas foi parado pela empresa.) Como as células-tronco vêm de doadores não aparentados, e porque eles podem crescer em qualquer porção do corpo de muitos tipos de células, os especialistas têm se preocupado com os seus riscos, incluindo a possibilidade de tumores e rejeição imunológica.


Mais: Early sucesso em um tronco embrionárias humanas Julgamento celular para tratar a cegueira


Mas Lanza diz que o espaço da retina no olho é o lugar ideal para testar tais células, uma vez que as células imunológicas do corpo não entrar neste espaço. Mesmo assim, apenas para ser seguro, os pacientes foram todas dadas drogas para suprimir seu sistema imunológico durante uma semana antes do transplante e durante 12 semanas após a cirurgia.


Enquanto o julgamento foi apenas deve avaliar a segurança da terapia, ele também forneceu informações valiosas sobre o potencial eficácia da tecnologia. Os pacientes foram seguidos por mais de três anos, e metade do 18 eram capazes de ler mais três linhas sobre a carta de olho. Que traduzido para melhorias críticos em suas vidas diárias, bem, alguns foram capazes de ler o seu relógio e utilizar os computadores novamente.


"Nosso objetivo era impedir a progressão da doença, não revertê-la e ver uma melhoria visual", diz Lanza. "Mas vendo a melhoria na visão foi glacê sobre o bolo."


Fonte :

http://time.com/3507094/stem-cells-eyesight/

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Dona de três medalhas de ouro em Paralimpíadas, Terezinha Guilhermina que tem Retinose Pigmentar trocou seu guia habitual, pelo principal corredor do planeta, ninguém menos que o jamaicano Usain Bolt..

Dona de três medalhas de ouro em Paralimpíadas, Terezinha Guilhermina trocou seu guia habitual, o atleta Guilherme Santana, pelo principal corredor do planeta, ninguém menos que o jamaicano Usain Bolt. Debaixo de sol, o velocista, que tem seis medalhas de ouro olímpicas, correu por alguns metros ao seu lado na pista no Jockey Club, na Zona Sul do Rio de Janeiro.
- Foi bom, foi diferente, mas muito divertido. Bem legal. Eu estava um pouco nervoso, não sabia o que esperar. Mas, como eu disse, foi legal, algo interessante de se fazer - comentou o simpático atleta.

Terezinha Guilhermina possui uma deficiência congênita, a retinose pigmentar, que a fez perder com o tempo a pouca visão com a qual nasceu. Devido à deficiência visual (cegueira total), está classificada nas classes T1 ou T2 dos corredores paralímpicos. A atleta se divertiu com a oportunidade e revelou ter realizado um sonho ao ser guiada por Usain Bolt.
- Foi uma honra para mim, um presente. Ele é um grande atleta e alguém que realmente admiro. Para a primeira vez, foi perfeito. Ele foi supertranquilo. Falei para controlar o braço, não fazer força, e ele não fez. Foi muito bem. Manteve na reta sem o menor problema. Em um primeiro momento, quando estava com a cordinha antes de começar, ele parecia um pouco tenso. Mas tentei passar para ele máximo de tranquilidade, e depois o Bolt disse que foi muito bom e um pouco ''maluco'' - falou a velocista.

Após assistir às eliminatórias feminina e masculina e correr com Terezinha Guilhermina, Usain Bolt ainda participou de outras atividades e deu atenção às crianças no local. Depois, mesmo sob o forte sol da Zona Sul carioca, ele aproveitou para treinar. Quem também deu voltas na pista foi Carmelita Jetter, dos Estados Unidos, que correrá no domingo.


O DESAFIO
Bicampeão olímpico dos 100 e 200m rasos e do revezamento 4x100m, o jamaicano corre uma única vez na pista do Jockey Club Brasileiro, na Gávea, neste domingo. Ele terá a companhia de José Carlos Moreira, o Codó, que venceu a eliminatória masculina neste sábado; Ryan Bailey, medalhista olímpico de prata no revezamento 4x100m em Londres 2012; e o do holandês Churandy Martina, ouro no Pan do Rio 2007.
No feminino, correm a jovem brasileira Vitória Rosa, vencedora da eliminatória deste sábado; a americana Carmelita Jetter, e as jamaicanas Veronica Campbell-Brown e Kerron Stewart. Além das provas masculina e feminina, na categoria paralímpica correm Alan Fonteles, Richard Browne, Paul Peterson e Felix Streng.


fonte:http://globoesporte.globo.com/atletismo/bolt-contra-o-tempo/noticia/2015/04/em-evento-no-rio-usain-bolt-vira-guia-da-paratleta-terezinha-guilhermina.html

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Pesquisa interessante.

Pesquisadores da Universidade de Stanford desenvolveu um implante wireless que pode dar a pacientes com degeneração de retina um pouco de sua visão de volta. O dispositivo é posicionado atrás da retina, a parte do olho que contém as células fotorreceptoras que respondem à luz do mundo, desencadeando impulsos elétricos em outras células. Os impulsos são parte de uma reação em cadeia que envia dados do nervo óptico até ao cérebro. Em algumas doenças da retina, as células fotorreceptoras morrem, mas as células restantes não estão danificadas. As próteses visuais serviriam para esses casos, Diferentes próteses visuais células alvo diferentes dentro deste sistema para a estimulação elétrica. 

O PRISMA utiliza o mesmo sinal de luz para transmitir a imagem do mundo exterior e para alimentar o chip implantado. A versão mais avançada do dispositivo tem 70 mícrons de pixels, cada um dos quais inclui fotodiodos e um eletrodo de estimulação. "Nós não podemos usar a luz ambiente para alimentar estes dispositivos porque ela não é forte o suficiente, por isso usamos a luz infravermelha de alta potência”, conta Henri Lorach, da Universidade de Stanford.

Testes 

Adaptado aos seres humanos, o dispositivo usaria óculos que contenham uma câmera de gravação. Um pequeno processador integrado no sistema é capaz de converter a gravação em uma imagem infravermelha, que será enviada através de feixes ao olho. A partir daí o chip recebe o padrão e estimula as células. Testes em ratos realizados pela empresa francesa Pixium Vision, responsável pela comercialização da tecnologia, mostraram que o cérebro responde à estimulação artificial da mesma maneira que à estimulação de luz natural.

A equipe também obteve excelentes resultados tratando de acuidade visual. Os roedores atingiram um nível de visão 20/250, o que significa que eles seriam capazes de ler as letras maiores em um cartaz de oftalmologista.

Para o futuro a ideia é chegar a 20/120, o que estaria abaixo do índice que determina a cegueira nos Estados Unidos. A companhia afirma que os testes clínicos devem começar a partir do ano que vem na Europa.

Via Olhar Digital

segunda-feira, 20 de abril de 2015

UFG próxima de cura para cegueira

Tratamento à base de células-tronco deverá ser realizado em humanos dentro de quatro meses

Um projeto que antes parecia um anúncio miraculoso, hoje cria forma. Pesquisadoras do Centro de Referência de Oftalmologia (Cerof) da Universidade Federal de Goiás (UFG), juntamente com a Universidade de Harvard, desenvolveram um tratamento que pode curar a cegueira.
O desafio é a obtenção de uma célula que se desenvolva dentro do olho e faça a reparação dos tecidos lesados. “Para recuperar a visão é feita uma microcirurgia para implantar células-tronco embaixo da retina degenerada. Depois de implantada, esse tipo célula consegue se proliferar e fazer uma espécie de simbiose com aquelas que estão danificadas. A partir daí se cria um novo conjunto de células que faz com que a pessoa volte a enxergar”, explica o pesquisador e professor titular de oftalmologia da UFG, Marcos Ávila. “É um avanço para a medicina. Convivemos diariamente com pacientes que sofrem desse mal e como ser humano fico muito contente de poder contribuir para esse processo”, completa.
O estudo começou em 2011 a pedido da Shepens Eye Research Institute, que integra a Universidade de Harvard em Boston, nos Estados Unidos. Os cientistas queriam testes em um lugar com clima tropical e escolheram a UFG para desenvolver a parceria. Os testes foram efetuados primeiramente em animais. “Fizemos o procedimento em porcos. Os olhos foram analisados em microscópios de alta resolução em vários métodos e o resultado é bastante animador”, conta Àvila.
Tão animador que o estudo foi levado para o Food and Drug Administration (FDA), uma espécie de Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) dos EUA. A UFG espera agora o aval da FDA para realizar um outro projeto de pesquisa, mas agora em humanos. “Esperamos que essa autorização ocorra nos próximos quatro meses”, relata o pesquisador.
No entanto, o pesquisador da UFG Marcos Ávila acredita que o processo de cura para alguns tipos de cegueira pode demorar um pouco mais. “Acreditamos que nas doenças hereditárias a aceitação será mais rápida, mas em um patamar pouco acima das demais”, pontua.
Tipos de cegueira
Dois tipos de cegueira poderão ser beneficiados pelo tratamento.
A primeira é aquela causada por doenças hereditárias, quando as pessoas nascem com o gene da cegueira. Em 2012 cientistas dos Estados Unidos conseguiram identificar o gene que pode levar à cegueira definitiva.
Outro tipo comum da cegueira, denominada degeneração macular, relacionada à idade, também será o alvo do estudo

Fonte:http://www.opopular.com.br/editorias/cidades/ufg-pr%C3%B3xima-de-cura-para-cegueira-1.826193